Tão-somente

postado em: Crônica | 0

Tão-somente andava acabrunhada, os ombros curvos, uns olhos que sugeriam choro recente. Não saía mais de casa e seu limite no cartão de crédito estava quase estourado por causa dos pedidos no iFood. Alguém tinha que ir lá, puxar Tão-somente … Conteúdo

Vida mesmo, com vê maiúsculo

postado em: Crônica | 0

Hoje eu acordei certo de que iria passar boa parte do dia escrevendo a respeito da absurda decisão da Justiça de proibir comemorações do Golpe Militar de 1964. Mas daí. Mas daí eu resolvi dar uma volta na tradicional Feirinha … Conteúdo

Se esparrama pelo chão

postado em: Crônica | 0

Tive o prazer imensurável, inenarrável e inesquecível de ler o manuscrito de “Se Esparrama Pelo Chão”, segundo volume da aguardada Tetralogia da Batata, do poeta, ensaísta, dramaturgo, mecânico e, só por acaso, meu amigo Hugo Peretti. Trabalhando oito horas por … Conteúdo

A valsa perfeita de Antônio Callado

postado em: Crônica | 0

Antônio Callado estava um pouco esbaforido ao final da valsa. Mas as pessoas aplaudiam e aplaudiam mais e não paravam de aplaudir, o que o fez se esquecer do cansaço. Ele sentiu uma pontada nos fundos dos olhos e pensou que era ridículo a um homem chorar naquela ocasião,diante de tanta gente importante, diante, meu Deus, de Paulo Francis, mas a dor era maior do que qualquer argumento contrário e, sem que ele desse permissão, uma maldita e deselegante e, sinceramente, cafona lágrima escorreu por seu rosto branco demais.

41

postado em: Crônica | 0

Quarenta e um anos hoje.

Para a maioria das pessoas, é uma idade normal e até matematicamente
lógica para um homem que nasceu em 1977. Para outras é o início da decadência,
a aurora da experiência, ou qualquer outra coisa assim. Para minha mãe é o dia de
ela me ligar e dizer: “a essa hora eu estava no hospital”. Para as ex-namoradas
é dia de se perguntar: “por onde anda aquele idiota que completa quarenta e um
anos hoje?”

Escrever é dois-pontos

postado em: Crônica | 0

Escrever é estar quase dormindo, quase mesmo, naquela fronteira entre o despertar e o sono que nada mais é do que uma versão cotidiana da fronteira entre a vida e a morte, só que mais barulhenta por causa do cachorro … Conteúdo

A frase

postado em: Crônica | 0

— Eu… Eu matei. Esfaqueei. O amor. Da. Minha vida. Sangue. Meu Deus, o que foi que eu fiz? Venha! Venha! Acho que não. Morto. Muito sangue. Jesus, quem vai limpar todo esse sangue? Me prenda, me prenda. Venha! Vou … Conteúdo

Cinco horas para ser pai

postado em: Crônica | 0

Eu tento me lembrar de como eram as manhãs anteriores àquele dia 12 de agosto de 2008, mas não consigo. Porque elas eram todas uma mesma manhã. Eu acordava, tomava um banho demorado e um café apressado, ligava a televisão … Conteúdo

A micareta

postado em: Crônica | 0

Não adianta, cara. Você fica aí com esse bonezinho inglês, esse cavanhaque, esse cachimbo no canto da boca e esses óculos para sua falsa miopia, tudo na esperança de ser reconhecido como alguém maior e melhor do que aqueles que … Conteúdo